Performance Gigamix no controle da ferrugem asiática na soja

RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA

Área de Pesquisa: Fitopatologia & Herbologia
Proteção de Plantas – Ferrugem em Soja
Safra 2017/2018 (SIQUERI et al., 2018)

Eng. Agr. Fabiano Victor Siqueri
Eng. Agr. Ivan Pedro de Araújo Jr.
Engª. Agr. Alana Tomen

O presente trabalho foi desenvolvido para avaliar a performance do programa de aplicação dos produtos Gigamix sobre o controle da ferrugem asiática da soja. O experimento de campo foi conduzido com a cultivar TMG 1188 RR em uma fazenda do estado do Mato Grosso, localizada no município de Pedra Preta. O manejo fitossanitário seguiu o modelo proposto pela fazenda e foram avaliados 2 tratamentos, sendo um com produtos Gigamix e uma testemunha padrão de fungicida.

O delineamento experimental utilizado foi de blocos casualizados com 4 repetições. A avaliação do índice de severidade foi obtida através da observação da área foliar infectada em cada parcela segundo a escala de Godoy et al. (2006). Esses valores, posteriormente, foram convertidos em Área Abaixo da Curva de Progresso da Doença (AACPD).

No gráfico 1 estão apresentados os resultados de severidade de doença aos 33, 43, 51, 58 e 65 dias após aplicação em V8 (DAT) para os tratamentos. A severidade da testemunha no início de R5.1 foi de 2,3%. Aos 65 DAT, estando à soja em R6, o percentual evoluiu para 40%. Neste mesmo período, o tratamento com Gigamix ficou em 31,3%.

Gráfico 1: Percentual de Severidade de ferrugem asiática (Phakopsora pachyrhizi) demonstrando a eficiência dos produtos avaliados após a aplicação, na cultura da soja, safra verão 2017/18, FMT. (Fonte: Fundação MT, 2018)

Considerando o a Área Abaixo da Curva de Progresso da Doença (AACPD), verificou-se que o tratamento com Gigamix propiciou menor progresso da ferrugem, resultando em uma eficácia de controle de 53%.

Gráfico 2: Incremento de produtividade dos produtos avaliados após a aplicação, na cultura da soja, safra verão 2017/18, FMT.

Conclusão

O uso dos produtos Gigamix aumentou significativamente o controle sobre a ferrugem em soja quando comparado ao tratamento padrão de fungicida.

Foi observado maior patamar numérico de produtividade variando de 32 para 34 sc/ha (incremento de 6,2%) obtido no protocolo Gigamix.

Não foram verificados sintomas de fitotoxidez aparente nas parcelas tratadas nas condições em que os ensaios foram conduzidos.