Eficiência Gigamix no controle de doenças da soja

LAUDO DE ENSAIO DE PESQUISA
Fundação Agrária De Pesquisa Agropecuária – FAPA


Área de Pesquisa: Fitopatologia
Guarapuava – PR
Safra 2019/2020

Heraldo R. Feksa – Pesquisador
Cristiane G. Gardiano – Pesquisadora
Berthold Duhatschek – Técnico Agrícola

O ensaio objetivou avaliar a eficiência de Scudero Ultra no controle de doenças em soja. O experimento foi conduzido na estação experimental da FAPA – Fundação Agrária de Pesquisa Agropecuária, localizada no distrito de Entre Rios, Colônia Vitória, município de Guarapuava/PR. Para a condução do experimento utilizou-se a cultivar de soja BMX Zeus Ipro, semeada em 21/11/2019. O delineamento experimental foi em blocos casualizados com quatro repetições. Os tratamentos estão descritos no Quadro 1, sendo T1 – testemunha absoluta, T2 – testemunha fungicida e T3 – protocolo Gigamix. As avaliações consistiram em: severidade de oídio, ferrugem asiática, míldio, cercospora e bacteriose; rendimento (kg/ha) e peso de mil grãos (PMG).

Quadro 1 – Descrição dos tratamentos utilizados na condução do ensaio. (Fonte: FAPA, 2020)

Os gráficos de evolução das doenças para cada tratamento estão apresentados a seguir e, na sequência, os resultados obtidos ao final do ensaio para rendimento (kg/ha) e peso de mil grãos (PMG).

Figura 1 – Gráficos de evolução das doenças avaliadas para os tratamentos. (Fonte: FAPA, 2020)
Tabela 1 – Avaliações dos tratamentos para rendimento e PMG. (Fonte: FAPA, 2020)

Nas condições do experimento, o tratamento com Scudero Ultra promoveu o controle das cinco doenças avaliadas, com eficiência de 95,1% para oídio, 100% para ferrugem asiática, 99,7% para míldio, 95,2% para bacteriose e 92% para cercospora.

Com relação a rendimento, o protocolo Gigamix gerou um incremento de 52% em relação ao padrão fungicida. Para PMG, o acréscimo observado em relação a T2 foi de 7,7 g.